Quatro passos para transformar seu sonho em um projeto

Com alguns passos, é possível transformar seus maiores sonhos financeiros em projetos práticos e, assim, se aproximar da sua concretização

Para crescer financeiramente, é essencial gerir o dinheiro de maneira consciente. Mas, além disso, os sonhos e projetos futuros, quando encarados de maneira prática, podem representar um grande vetor de crescimento e bem-estar financeiro.

Sonhar é importante, mas são as suas ações práticas que vão fazer esse sonho se tornar realidade. Mas, aí, vem a dúvida: afinal, como transformar sonhos e desejos em projetos? Confira algumas dicas que podem tornar os seus sonhos e aspirações financeiras uma realidade:

  • Converta o seu sonho em um projeto

Os sonhos são aspirações abstratas que indicam aonde queremos chegar. Mas, para que eles se concretizem, é importante que esses sonhos sejam traduzidos em projetos concretos, que organizam esse sonho em objetivos, etapas, recursos e prazos para chegar ao resultado desejado.

  • Saiba onde quer chegar

Se o seu sonho é adquirir uma casa ou um carro, por exemplo, tente definir a casa ou modelo de carro que você quer, onde você quer morar, quanto está disposto a gastar e como esse gasto se encaixa no seu orçamento. Quando você entende exatamente o que quer, fica mais fácil definir o que é preciso fazer para conseguir. 

  • Estabeleça metas claras

Uma vez que você sabe o que quer, defina metas para alcançar esses objetivos. Seja para uma viagem, o início de um negócio ou a compra de um carro, por exemplo, quando dividimos o nosso plano em etapas intermediárias, fica mais fácil e palpável conquistar o que queremos. Por isso, para não desanimar ao longo do caminho, mantenha as suas metas intermediárias em mente e comemore cada pequena vitória alcançada.

  • Planeje bem o orçamento

Se o seu sonho vai exigir mais dinheiro do que você tem disponível, você pode criar uma poupança e definir um valor mensal a ser separado para bancar o seu plano, considerando a rentabilidade do valor.

Outra opção é tomar dinheiro emprestado, mas pense bem e procure conhecer as condições de pagamento da dívida para ver se o empréstimo realmente cabe no seu bolso. 

É importante ressaltar que não existe um certo e errado nesse assunto, mas existe a melhor alternativa para cada situação e cada indivíduo. Pesquise bem, converse com o seu banco e reflita bastante para optar pelo melhor caminho.

  • Extra: diferencie a emoção da razão 

Saber diferenciar o que você quer do que você realmente precisa é essencial para administrar bem a sua vida financeira e, assim, conquistar seus objetivos.

Ao fazer escolhas, a razão e a emoção sempre estão presentes durante o processo. Mas é importante que você não seja excessivamente emocional, baseando seus gastos apenas em impulsos momentâneos, e também não seja tão racional, a ponto de perder o prazer em consumir. O segredo está no equilíbrio entre essas duas coisas.