Você é financeiramente alfabetizado?

45% dos brasileiros não controlam as próprias finanças

A relação com o dinheiro nem sempre pode ser harmoniosa, é o que revela a pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) que revelou que 45% dos brasileiros admitem não fazer um controle efetivo do próprio orçamento. Isso significa que essa parcela da população não é financeiramente alfabetizada.

O indivíduo financeiramente alfabetizado é aquele que entende os conceitos básicos de finanças pessoas e consegue, a partir desse conhecimento, tomar decisões financeiras responsáveis. No Brasil, não existe a cultura da disciplina de educação financeira no ensino básico, o que é um dos fatores que leva à população a esse descontrole financeiro.

Segundo dados da mesma pesquisa, entre as pessoas que consideram ser capazes de gerir bem o dinheiro, 45% afirmam terem aprendido sozinhos a cuidar das finanças, já 34% disseram que aprenderam com a própria família. Apenas 9% fizeram um curso sobre o assunto, enquanto 6% contaram com a ajuda de um especialista.

Dentro dessa mesma amostra de pessoas que conseguem controlar o orçamento, 59% disseram que têm dificuldade em organizar as finanças, entre os principais empecilhos estão: falta de disciplina; dificuldade em anotar os gastos; falta de tempo; problema em encontrar uma maneira mais simples de controle; dificuldade em fazer cálculos.

Um hábito comum entre a maioria das pessoas que controlam o dinheiro é anotar as compras, 92% afirmam que anotam as despesas básicas, contudo, alguns pecam em não anotar nos gastos extras, que não são essenciais. 

Faça o teste

A empresa americana McGraw Hill Financial Inc., especializada em gestão financeira, fez um grande estudo sobre alfabetização financeira. Entre as etapas, havia uma pesquisa com 4 perguntas básicas sobre o assunto, confira só e veja as respostas logo mais:

  1. Se você tem um dinheiro sobrando, o que é mais seguro: um único negócio ou investimento ou vários negócios ou investimentos?

  2. Se daqui 10 anos o preço dos produtos duplicarem por conta da inflação e seu salário também duplicar, você comprará mais, menos ou a mesma quantidade de hoje?

  3. Vamos supor que você pegue R$100 emprestado. O que é mais vantajoso para devolver: R$105 ou R$100 mais 3%?

  4. Se você tem $100 em uma conta de poupança e o banco adiciona 10% ao ano à conta. Após 5 anos, quanto você terá na conta se não movimentá-la: mais de $150 ou $150 exatos?

 

A pesquisa foi realizada em 146 países e os resultados variaram bastante. Países como Reino Unido, Suécia e Noruega alcançaram os melhores resultados. Mas nenhum ultrapassou a marca de 80% de respostas corretas.

Os menores resultados ficaram em países como Iêmen, Angola e Albânia. A pesquisa revelou também que as respostas estavam diretamente ligadas à renda per capita de cada país, quanto maior a renda, maior o nível de alfabetização e vice-versa. O percentual do Brasil foi de 35%.

Se você ficou curioso para saber o seu desempenho, confira os resultados do questionário:

1. Vários negócios ou investimentos.

2. O mesmo.

3. R$ 100 mais 3%.

4. Mais de R$ 150.