Aprenda a reconhecer as armadilhas financeiras dos supermercados

Nem sempre a promoção compensa

Quem nunca foi às compras precisando de meia dúzia de tomates e cebolas e um frasco de detergente e acabou voltando com três ou quatro sacolas? Pesquisas apontam que consumidores compram mais por impulso nos supermercados do que nos shoppings. Afinal, os estímulos estão em toda a parte e é quase impossível resistir. Quase. Para manter o foco e levar só o necessário, evitando os gastos supérfluos, uma boa pedida é se conscientizar de algumas armadilhas comuns que costumam nos pegar nesse tipo de estabelecimento.

 

Armadilha 1: Oferecer descontos em alguns itens e aumentar o preço de outros

Com isso, na hora de fazer a compra, você acaba gastando o mesmo ou até mais do que de costume. Para sair dessa ileso, o segredo é saber, de cabeça, os preços dos produtos que utiliza com frequência, para comprar só quando eles estiverem realmente com um bom desconto. O ideal é pesquisar preços em vários supermercados antes de comprar.

Armadilha 2: Anunciar um produto com desconto que não é o mais barato

É preciso muito cuidado quando, numa determinada gôndola, um anúncio avisa, em letras garrafais, um produto em promoção. Mesmo nessa condição, pode ser que ele não tenha o melhor preço da categoria. Então, em qualquer ocasião, a boa pedida é sempre comparar marcas e preços, para chegar ao melhor custo-benefício.

Armadilha 3: Expor um produto com preço baixo e um peso muito menor que o dos concorrentes

Muitas vezes, em duas embalagens que aparentemente têm o mesmo tamanho, a quantidade de produto pode ser bem diferente. Então, a orientação é comparar não apenas o preço, mas também a quantidade. Aproveite o fato de que muitos mercados têm adotado a prática de especificar o preço do produto por 100g, o que facilita a comparação. Outra medida que ajuda nesse cálculo é o valor cobrado por quilo.

Armadilha 4: Vender a preço atrativos itens que estão quase vencendo

Livrar-se dessa cilada é fácil: basta conferir o prazo de validade de todos os produtos antes de colocá-los no carrinho. Se um deles estiver prestes a vencer, mesmo que custe menos, vale refletir se realmente poderá utilizá-lo num curto período de tempo. Caso contrário, a compra vai se transformar em prejuízo e desperdício.

Armadilha 5: Prometer um desconto que não existe

Sabe a famosa oferta “pague dois, leve três”? Se o produto estiver na sua lista, vale a pena. Porém, é importante confirmar se o valor unitário do produto é o mesmo, tanto na promoção quanto na compra avulsa. Se for igual, leve apenas o necessário. E não esqueça de conferir se o preço cobrado na registradora, na hora que você passar o produto no caixa, é o mesmo anunciado nas gôndolas. Muitas vezes, os supermercados não atualizam o valor – e você acaba pagando caro.

Armadilha 6: Mudar a localização dos produtos com regularidade

Essa é uma estratégia para fazer o consumidor andar mais e ficar exposto às tentações supérfluas. Resista, orientando-se, tanto quanto possível, pela lista feita anteriormente.