Descubra o que fazer quando o dinheiro acaba antes do previsto

A renda salarial pode cobrir todo seu mês

É desesperadora a sensação de pensar que o salário está longe de entrar e o dinheiro recebido simplesmente não vai terminar o mês.

Em geral levado com bom humor, o comportamento é considerado um dos maiores minadores de acúmulo de capital dos brasileiros.

Afinal, se o dinheiro acabou, mas, o mês não, empréstimos ou créditos terão de ser feitos para completar o rombo e podem virar uma bola de neve.

A regra mais abrangente de educação financeira defende que as pessoas devem, impreterivelmente, respeitar seus limites de renda.

O uso de gestão financeira é a principal forma de alcançar estabilidade e, resumidamente, significa não gastar mais do que se ganha para evitar problemas e encontrar oportunidades de investimentos ao invés de mais dívidas.

Desenvolvida através da observação de condutas, a gestão financeira que auxilia pessoas a não entrarem na situação de ficar sem recursos financeiros para terminar as despesas do mês está definida em 3 fundamentos:

Evitar o consumo por impulso

Decisões financeiras com embasamento emocional apenas, representa um dos maiores causadores de desfalques na despesa do mês.

Várias decisões grandes, como compras de carros e financiamentos longos, são tomadas no impulso do desejo e, em geral, em parcelamentos, já que as pessoas não têm o dinheiro em mãos para obterem o que querem num momento de emoção.

Se for seu caso, dedique mais tempo ao planejamento financeiro de seu mês e foque em manter sua meta.

Gastos invisíveis

Parecem poucos e passam despercebidos por isso. Seja em pagamentos de telefonia móvel, streaming, tv a cabo, juros de contas em atraso ou anuidades, você pode perder um bom dinheiro assim.

 Procure especificar em sua planilha toda a sua despesa e saiba para onde seu dinheiro vai.

Não estipular no orçamento a quantia exata separada para compras ou lazer

De nada adianta passar meses se privando de comprar ou sair para, num único impulso, gastar o que não deve.

É muito mais simples e saudável financeiramente definir quanto há disponível para estas atividades e gastar o que se tem.

Organize-se neste sentido somente após investir uma parte do dinheiro que sobrar no mês para que você possa usufruir de sua renda cada vez mais.